Links da Semana #13

  1. A capacidade de realizar operações paralelas do PostgreSQL é importante para o desempenho em ambientes distribuídos e de alta disponibilidade e concorrência. O hash paralelo, que é uma das principais operações por trás dos JOINS, e possivelmente será incluído na versão 10 do PostgreSQL.

  2. Entre os motivos de se trabalhar na arquitetura de réplicas read only do PostgreSQL estão a alta disponibilidade, tolerância a falhas e a distribuição de queries somente leitura. Para garantir que estes requisitos estão satisfeitos, é necessário monitorar o desempenho das operações de replicação, ajustando a topologia de acordo com as necessidades do domínio.

  3. Agora o PostgreSQL tem um twitter oficial! Por enquanto, parece que vai ser bem atualizado e está com notícias bem legais. Vamos acompanhar.

  4. O pg_pool é uma ferramenta voltada para connection pooling e balanceamento de carga de instâncias PostgreSQL. A proposta é diminuir o número de conexões necessárias (e seu overhead significativo no caso deste SGBD) através do reaproveitamento e fazer a distribuição de queries entre diversas réplicadas, baseando-se na carga atual de cada nó.

  5. Descobrir se um paciente está em estado terminal é importante para o chamado "cuidado paliativo", que envolve suporte psicológico e emocional para a família e para o doente na eminência do óbito. Este artigo do New York Times mostra como até um gato se mostrou mais eficiente que médicos na detecção de casos terminais, e como andam o desenvolvimento de algoritmos para detecção deste estágio.

  6. Cientistas da Google apresentaram algumas imagens psicodélicas que enganam algoritmos de reconhecimento de padrões, fazendo com que eles indiquem objetos que definitivamente não estão lá.

  7. Andrew Burt expressa sua preocupação com as recentes iniciativas para regulamentar genericamente a "Inteligência Artificial". Ele argumenta como o termo é amplo e controverso, como a regulamentação ampla é perigosa e cita algumas propostas mais pontuais que já corroboram com a privacidade e transparência em domínios concretos.

  8. O CoffeeMiner é um projeto acadêmico que mostra como explorar redes WiFi desprotegidas para, através de um ataque do tipo MITM (Man In The Middle) fazer com que os navegadores dos usuários minerem cripto moedas sem seu consentimento.

  9. Simon Riggs discute resultados preliminares do impacto das vulnerabilidades Meltdown e Spectre no desempenho do PostgreSQL.

  10. O GraphQL vem ganhando popularidade nos últimos tempos. Agora, o projeto Graphile permite a criação de uma API com este padrão diretamente de tabelas no PostgreSQL.

Add a comment

Previous Post Next Post