Links da Semana #7

  1. Depois dos algoritmos baseados em colméias e em formigueiros, cientistas apresentam um modelo neural inspirado no cérebro de moscas.

  2. Cientistas anunciaram uma inteligência artificial capaz de identificar réplicas de quadros famosos analisando as pinceladas do artista. Observando a intensidade e dinâmica utilizadas, a máquina foi capaz de distinguir réplicas em mais de 80% dos casos onde as pinceladas são visíveis.

  3. Inspirado no modelo que cria rostos de celebridades fictícias de acordo as tendências atuais, Wang-Cheng Kang e seus colegas apresentaram uma máquina que, dado seu histórico de compras de roupas online, cria modelos e peças exclusivas para você. Este projeto pode não só ser utilizado para criar novas peças personalizadas, mas também para entender as tendências do mercado da moda.

  4. Engenheiros do TripAdvisor reportaram como estão utilizando o Deep Learning para melhorar a experiência dos usuários em relação às fotos. Eles mostraram como utilizam tais tecnologias para selecionar fotos melhores e no contexto certo: Por mais bonita que seja a foto do banheiro, a foto da piscina é mais importante no anúncio "Hotel com Piscina", concorda?

  5. O Governo chinês está apostando na composição de dados de motoristas e sinais de trânsitos, interligados em tempo real, para melhorar o trânsito das cidades.

  6. Depois do post sobre o GraphQL, encontrei algumas implementações desse padrão em PHP. Vale a pena conferir.

  7. Pra quem acha que é difícil começar no processamento de imagens e inteligência computacional, vale a pena dar uma olhada nesse rápido tutorial de como acompanhar objetos azuis dentro de vídeos, usando Python.

  8. Lukas Fittl apresenta um trabalho aprofundado (porém enxuto) sobre o funcionamento, debug e importância do VACCUM para PostgreSQL.

  9. Usários avançados do PostgreSQL podem utilizar diferentes níveis de isolamento entre as transactions, visando alcançar melhor desempenho em detrimento do padrão ACID, em situações que as consultas permitem. Para isso, é importante entender os tipos de isolamento permitidos.

  10. Em alguns casos é possível conseguir ganhos absurdos de desempenho com apenas algumas modificações nas configurações padrão do PostgreSQL. Pavan Patibandla mostra que há muito o que melhorar quando, por exemplo, temos à disposição SSDs. Já os Álvaro Tortosa, da OnGres, dá uma passada rápida nas principais configurações que podem interessar, dependendo do seu contexto.

Add a comment

Previous Post Next Post