Blog

Vinicius Schettino

Ideias e tópicos de interesse de um Engenheiro de Software

Em 2017, o ecossistema WordPress completa 14 anos de existência. A plataforma open source de CMS (Content Management System) está presente em 28,8% dos sites e 26% dos e-commerces, o que a torna uma tecnologia essencial para o conceito de internet que conhecemos hoje. Tamanha influência e alcance potencializam desafios das esferas técnicas, organizacionais e sociais, que ameaçam a atratividade e a evolução da plataforma. Neste artigo irei apresentar os principais desafios técnicos com os quais o WordPress atualmente encara, e quais caminhos estão sendo trilhados para garantir que a presença deste gigante da internet não seja abalada.

Continue reading...

O Docker representa, em termos de revolução, importância análoga ao surgimento da Amazon AWS e da própria IaaS - Infrastructure as a Service. A ideia de entregar aplicações em componentes atômicos flexíveis e escaláveis proporciona um novo ecossistema, onde de um lado é fornecido o backbone para...

Continue reading...

O PostgreSQL oferece uma série de parâmetros configuráveis, voltados para atender aos diversos contextos aos quais ele é aplicado. Neste artigo iremos discutir o parâmetro work_mem, sua utilidade e aprender como é possível detectar sua possível má configuração.

Continue reading...

Os principais gargalos que encontramos nas aplicações web geralmente estão diretamente relacionados aos bancos de dados. Muitos desenvolvedores utilizam as ferramentas, sejam SGBDs relacionais ou não, como uma caixa preta, sem conhecimento ou motivação para personalizar parâmetros de configuração essenciais para o desempenho adequado destes componentes. Neste artigo vou introduzir duas queries SQL que podem ajudar a identificar gargalos clássicos em sistemas de banco de dados, além de fornecer algumas dicas que podem te ajudar a resolvê-los.

Continue reading...

Publicamos um artigo sobre o ecossistema Spotify no 11th Brazilian Symposium on Software Components, Architectures, and Reuse (SBCARS 2017). Foi um dos primeiros trabalhos seguindo a recomendação de Manikas (2016) para estudos mais profundos sobre ecossistemas reais, e não apenas trabalhos teóricos...

Continue reading...